Tags

,

Isso mesmo! Os estilistas foram condenados a 1 ano e 8 meses de prisão.  O caso, que estava em andamento há algum tempo, diz respeito a um processo das autoridades italianas sobre a marca que, em 2004, vendeu linhas de roupa para uma empresa de Luxemburgo supostamente para fugir dos altos impostos italianos – o que os estilistas negam.

O advogado de  Domenico Dolce e Stefano Gabanna  lançou uma nota oficial na última quinta-feira (20) reiterando a inocência de seus clientes.

Na nota, o advogado afirma que ‘todos os encargos relacionados com o fato de que os dois designers foram acusados de não ter incluído na sua declaração de imposto o total de 1 bilhão de euros, foram retiradas. Segundo ele, esse fato nunca ocorreu. O advogado ainda afirma que o fato foi falso, mas que em nome dos estilistas irá recorrer.

Anúncios